Rádio Liberdade 87,9
Quinta, 27 Abril 2017 15:13

Buraco se abre em Rio Santa Catarina, engole água e deixa quilômetros do rio secos

Escrito por 

Os moradores da cidade de Vazante estão preocupados com o destino do Rio Santa Catarina, “Rio Catirina”, como é conhecido. O Rio já teve a incidência de outras dolinas, no entanto nesta semana uma dolina (buraco) se expandiu ainda mais no leito do rio o que acabou engolindo a água. A suspeita dos moradores é de que o trabalho de mineração é que provocou o problema. Fazendeiros vizinhos temem ficar sem água.

O Rio Santa Catarina não é o que abastece a cidade, mas era ponto de turismo e morada de vários peixes. Nesta semana, os moradores tiveram mais uma surpresa nada agradável. Uma dolina se expandiu no leito do rio o que acabou engolindo toda a água, que já era precária. Imagens do local mostram a água do rio caindo em um imenso buraco.

Romar Borges Ferreira vê a situação com muita preocupação. Ele disse que possui uma propriedade rural às margens do rio e teme que acabe ficando sem água. Outros fazendeiros também têm este mesmo temor. Ele enviou fotos de como era o local e o que tem se tornado o rio. A “Lagoa do Sucuri”, espaço onde as pessoas iam se divertir está totalmente seco. O poço verde, um dos principais cartões da cidade, também se secou.

Além disso, a poluição do rio tem deixado as águas praticamente inservíveis. “A água não serve nem para os animais beberem”, informou Romar. Ele contou que a abertura da dolina no leito do rio fez com que o Santa Catarina ficasse por cerca de 10 quilômetros sem o curso d’água. Ele contou que depois disso a água volta a correr.

O Patos Hoje conversou com outros moradores que preferiram não se identificar e eles suspeitam que a deterioração do rio vem acontecendo por causa do serviço de mineração existente no rio. “São cerca de 11 bombas de 2 metros de diâmetro bombeando água da lavra subterrânea 24 horas por dia”, disse um morador.

Os moradores contaram que a água sai suja de óleo, graxa e reagentes e pó de explosivos. “Tem dia que aparecem diversos peixes mortos”, ressaltaram. O dano ao meio ambiente ainda pode prejudicar outros mananciais. Os moradores disseram que o Catirina deságua no Rio Paracatuzinho, o que pode se enfraquecer se o rio morrer.

De acordo com Romar, são bombeados 13.000 metros cúbicos por hora da lavra subterrânea para uma represa imensa, depois jogada no rio novamente, na medida certa, de acordo com a vazão do rio. “13 milhões de litros d'Água por hora,  o que daria pra encher 5.200 piscinas olímpicas por hora. Na dolina, onde a água some dentro do rio, já se formou uma cachoeira subterrânea”, explicou o morador que também é comerciante na cidade. 

O Patos Hoje entrou em contato com a Prefeitura Municipal de Vazante para saber um posicionamento sobre o que deve ser feito para salvar o rio, mas até o momento não obtivemos resposta.

Fonte: Patos Hoje


Quarta, 18 Outubro 2017
05:00 - 07:59
Alvorada Sertaneja

Mauricio Araújo

botao01