Rádio Liberdade 87,9
Liberdade FM

Liberdade FM

Uma pesquisa desenvolvida pelo Laboratório de Genética e Biotecnologia no campus Patos de Minas, da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), busca identificar com maior eficácia os tumores a fim de orientar os procedimentos corretos no tratamento do câncer de mama e próstata.

O estudo, coordenado pela professora e pesquisadora Thaise Gonçalves de Araújo, utiliza os fundamentos da Oncologia Molecular e conta com o apoio de cerca de 20 alunos de iniciação científica, mestrado e doutorado do curso de Biotecnologia.

O foco principal está voltado ao estudo do câncer de mama. Os trabalhos são desenvolvidos inicialmente com 200 pacientes de hospitais especializados no tratamento de câncer em Uberlândia, Barretos e interior de São Paulo.

São desenvolvidas três linhas de pesquisa que buscam entender o funcionamento do tumor e fazer o controle de anticorpos e uso de peptídeos para manipular o material genético para, depois, estabelecer o perfil dos pacientes.

“A gente trata as células com nossos fitoterápicos e vamos acompanhando se estão entrando ou não em morte celular. A partir da identificação do perfil e do agrupamento das pacientes, podemos modelar o crescimento ou a redução tumoral”, explicou Thaise.

De acordo com a pesquisadora, separar as pacientes em grupos é importante para direcionar as terapias, já que cada uma tem um perfil estabelecido conforme estágio da doença.

Mas ela reforça que ainda não se trata de uma cura para o câncer, mas de uma metodologia capaz de tipificar a doença (biomarcadores) para que os pacientes tenham melhor resposta aos tratamentos. “Nosso objetivo é fazer uma comunicação direta com a clinica. Tentar dizer para o médico qual o melhor tratamento terapêutico para o paciente, com melhores estratégias”, reforçou.

Em 2015, a pesquisa inédita com uso de uma das moléculas trabalhadas pelo grupo da UFU foi premiada em um concurso promovido pelo Instituto do Câncer de São Paulo (Icesp).

Fonte: G1

 

Governo do Estado de Minas Gerais, por meio da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) e da Secretaria de Transportes e Obras Públicas (Setop), dá início à quinta fase do Voe Minas Gerais, Projeto de Integração Regional – Modal Aéreo.
A partir de 16 de outubro de 2017 novas cidades passam a receber voos para o Aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte, e está sendo criada uma nova rota: Paracatu – Patos de Minas – Belo Horizonte, às quartas-feiras pela manhã, com retorno no final da tarde, conforme sugerido por empresários da região. 

Os 17 municípios atendidos na quinta fase são: Almenara, Araçuaí, Araxá, Belo Horizonte, Diamantina, Januária, Manhuaçu, Paracatu, Passos, Patos de Minas, Pirapora, Poços de Caldas, Pouso Alegre, Teófilo Otoni, Ubá, Varginha e Viçosa. O atendimento do Voe Minas Gerais está sendo redirecionado às cidades que apresentaram maior demanda por serviço aéreo nas fases anteriores do projeto.

O Voe Minas Gerais é uma iniciativa de fomento ao transporte aéreo regional que tem como fundamento a flexibilidade das rotas, que são desenvolvidas e adaptadas para atender às demandas locais. Um dos objetivos principais do Voe Minas Gerais é estimular novos negócios e o turismo, aproveitando a infraestrutura aeroportuária pública disponível no Estado.
A malha completa e as passagens do projeto estarão disponíveis a partir de 16/10, no site www.voeminasgerais.com.br.
Voe Minas Gerais
O Voe Minas Gerais foi lançado em agosto de 2016, ligando 12 cidades mineiras ao Aeroporto da Pampulha, na capital. Em novembro do ano passado, outras cinco cidades foram incluídas às rotas, que passaram a ter, além de voos diretos para Belo Horizonte, opções de escala, com voos que ligam os municípios do interior entre si. Em junho deste ano, o projeto iniciou sua terceira fase, ampliando a atuação no Vale do Jequitinhonha e chegando ao Norte do Estado. No mês de agosto, a quarta etapa incluiu mais municípios e ampliou o atendimento.
Os voos são realizados em aeronaves Cessna Grand Caravan 208 B, que transportam até nove passageiros. O valor das passagens varia de R$ 130 a R$ 750, de acordo com a distância percorrida.
O projeto busca fomentar os negócios locais, desenvolver o turismo, integrar as diversas regiões do estado e facilitar o deslocamento de moradores do interior para Belo Horizonte, permitindo que tenham acesso rápido a eventos e serviços disponíveis na capital.  Para Minas Gerais, que possui uma área total de quase 600 mil quilômetros quadrados, o investimento na regionalização por meio do transporte aéreo é estratégico para atender a meta de redução das desigualdades nos 17 territórios de desenvolvimento estabelecidos pelo Governo do Estado.
Segundo informações da Anac, Minas Gerais conta com 86 aeródromos públicos. A administração, a manutenção e a exploração dos aeródromos públicos são atribuições da União. A Setop vem trabalhando em processos de delegação União-Estado, possibilitando investimentos do Governo do Estado em reformas, melhorias e posterior delegação aos municípios ou empresas, para operação e manutenção.
Outras informações estão disponíveis em:

http://www.voeminasgerais.com.br/

 

Fonte: Paracatu.net

Segunda, 16 Outubro 2017 09:35

Homem mata esposa a facadas em Lagoa Grande

A Polícia Militar da cidade de Lagoa Grande registrou nesta noite de domingo (15), um homicídio na cidade de Lagoa Grande, no Bairro Planalto. Divino Eterno Gonçalves matou a facadas sua amásia Joseane Pacheco.

De acordo com a Polícia Militar, o crime ocondeceu em uma residência que fica na Rua Adélio Canoa. O Sargento Jocemar disse que logo após o crime, a Polícia Militar foi acionada e, ao chegar no local, encontrou a mulher morta toda ensaguentada. O sargento não soube informar a quantidade de facada sofrida pela vítima.

Testemunhas falaram para os militares que o suspeito matinha um relacionamento bastante conturbado com a vítima. Rastreamentos estão sendo feitos no intuito de localizar o autor do crime. 

A pericia da Polícia Civil esteve no local e os trabalhos perciais irão apurar o crime. O corpo de Joseane Pacheco foi encaminhado para o IML de Patos de Minas.

Fonte: Clube Notícias 

O feriado prolongado de Nossa Senhora Aparecida teve mais uma morte na BR365. O motorista de um automóvel de passeio acabou perdendo a vida após bater de frente com um bitrem, próximo ao trevo da cidade de Coronamdel, no início da tarde deste sábado 14. O jovemque dirigia o VW/Fox morreu na hora. Os dois veículos saíram da pista.

O grave acidente aconteceu por volta das 11h50. O motorista do Bitrem, José Silvério Filho, 50 anos, não sofreu quaisquer ferimentos e permanceu no local do acidente. Elerelatou que seguia pela BR365 em sentido a Presidente Olegário quando o condutor do Fox invadiu a contramão de direção.

Gabriel Almeida Nunes Vieira, 26 anos,que conduzia o Fox, seguia em sentido a Patrocínio e bateu de frente, falecendono local com diversos ferimentos pelo corpo.O Fox ficoutotalmente destruído. Não se sabe o motivo por queo jovem invadiu a pista contrária.

A Polícia Rodoviária Federal e o Corpo de Bombeiros foram acionados para registrar a ocorrência. O corpo de Gabrielficou às margens da pista.Os dois veículos saíram da rodovia. O bitrem é de Patos de Minas. A perícia técnica da Polícia Civil foi acionada para analisar como tudo teria acontecido.

Fonte: Patos Hoje

 

O Senado aprovou, na terça-feira (10), Dia Nacional de Luta Contra a Violência à Mulher, projeto que altera a Lei Maria da Penha, a fim de permitir ao delegado de polícia conceder medidas protetivas de urgência às mulheres que sofreram violência e a seus dependentes, uma prerrogativa que hoje é exclusiva dos juízes. A medida foi votada simbolicamente na Casa e anunciada como positiva, mas integrantes do Ministério Público, Defensores Públicos Gerais e organizações feministas criticam as mudanças. Elas pedem que o presidente Michel Temer vete a proposta. 

O projeto determina que a concessão de medidas pelo delegado só será admitida em caso de risco real ou iminente à vida ou à integridade física e psicológica da mulher e de seus dependentes. A autoridade policial deverá comunicar a decisão ao juiz e também consultar o Ministério Público em até 24 horas, de acordo com a proposta, para definir pela manutenção da decisão. Entre as medidas que podem ser aplicadas em caso de violência, estão a proibição de o agressor manter contato ou se aproximar da ofendida, de seus familiares e das testemunhas, vetando-o de frequentar determinados lugares a fim de preservar a integridade física e psicológica da agredida, e o encaminhamento da mulher à rede de apoio às vítimas de violência.

Na justificativa da proposta de autoria do deputado Sergio Vidigal (PDT-ES), consta que ela acelerará a apreciação dos pedidos, a fim de garantir segurança, e que objetiva promover melhorias no sistema de combate à violência doméstica e familiar contra a mulher. Nesse sentido, também determina que deve ser priorizada a criação de delegacias especializadas de atendimento à mulher (Deam), núcleos investigativos de feminicídio e equipes especializadas para o atendimento e investigação de atos graves de violência contra a mulher; estabelece que a vítima de violência deve ser atendida, preferencialmente, por outras mulheres; e fixa diretrizes para a escuta de vítimas e testemunhas, como a garantia de que sejam ouvidas em local isolado e específico e de que não haverá contato com investigados ou suspeitos.

A mudança, contudo, está longe de ser consensual. Antes mesmo da aprovação da proposta, várias instituições manifestaram-se contra, entre as quais o Grupo Nacional de Direitos Humanos e a Comissão Permanente de Combate à Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher do Conselho Nacional de Procuradores-Gerais dos Ministérios Públicos dos Estados e da União; a Comissão Especial para Promoção e Defesa dos Direitos da Mulher do Colégio Nacional de Defensores Públicos Gerais, bem como as organizações que elaboraram o anteprojeto de lei Maria da Penha (Cepia, Cfemea, Cladem e Themis) e outros grupos feministas, de mulheres e de defesa dos direitos humanos.

Diante das mudanças, Leila Linhares Barsted, diretora da ONG CEPIA – Cidadania, Estudo, Pesquisa, Informação e Ação e uma das redatoras do texto da Lei Maria da Penha, antecipou a Agência Brasil que organizações que atuam em defesa dos direitos das mulheres pedirão que o presidente Michel Temer vete a proposta.

Ela explica que, em vez de significar avanços, o projeto aprovado subverte a lógica da Lei Maria da Penha e seu foco em garantir acesso das mulheres à Justiça e à rede de apoio, como instituições de acolhimento e de atenção à saúde. “Nós, mulheres que trabalhamos na proposta original, queríamos realmente garantir às mulheres o acesso à Justiça, que é uma garantia prevista não apenas na Constituição, mas especificamente no caso das mulheres, em convenções internacionais das Nações Unidas e da Organização dos Estados Americanos [OEA]”, relembra Leila.

Acesso à Justiça

Ela explica que a norma em vigor prevê a competência do Judiciário na determinação de medidas, dando à polícia o dever de orientar a vítima sobre medidas protetivas e outras questões, como registro de ocorrência, além de apoiá-la para buscar pertences em casa. Para Leila, além do direito das mulheres de ter acesso ao Judiciário, isso é importante porque é neste momento que a vítima é acompanhada pela Defensoria Pública, recebe apoio e informações sobre seus direitos. “É uma maneira de fortalecer essas mulheres, sabendo dos seus direitos e requerendo, de forma eficaz, as medidas protetivas, e de afastar mecanismos de conciliação tão comumente utilizados”, diz, relatando que, nas delegacias, as mulheres costumam ser discriminadas.

Questionada sobre a eficácia do Judiciário nesse combate, já que 900 mil processos sobre violência doméstica tramitam na Justiça brasileira , a advogada e representante brasileira no Mecanismo de Acompanhamento da Implementação da Convenção Interamericana para Prevenir, Punir e Erradicar a violência contra a Mulher da OEA afirma que “a concessão de medidas protetivas é um ato rápido, enquanto o processo criminal tem que obedecer ao rito de ampla defesa” e destaca que os problemas existentes não pode levar à substituição do Judiciário pelas delegacias de polícia.

A Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp) alertou, em nota técnica, que ela pode impedir que as mulheres violentadas apresentem seus pleitos à Justiça. A proposta, para o Conamp, abole a “capacidade postulatória direta da vítima para o juiz para as medidas protetivas de urgência, pois agora apenas se o delegado de polícia entender necessário ele é quem representará ao juiz para a aplicação de outras medidas protetivas”.

Direitos do acusado

O órgão defende que a alteração é ilegal. Apontando que a decisão por medidas protetivas de urgência “é uma grave ingerência nos direitos fundamentais do investigado”. “A proibição de aproximar-se dos parentes da vítima pode importar, inclusive, na supressão do direito de visita regulamentado por decisão judicial, criando a situação absurda de um despacho policial revogar decisão judicial. E restringir o direito fundamental à liberdade do cidadão”.

Opinião semelhante é exposta por Leila Linhares Barsted. Ao mesmo tempo que o Estado tem o dever de punir agressores a fim de que as mulheres sejam protegidas e possam viver sem violência, diz, ele não pode negar direitos aos acusados. “Não podemos ampliar o poder de polícia de limitar a liberdade de indivíduos”.

Fonte: Agência Brasil 

Uma pessoa morreu e quatro ficaram feridas em um acidente na LMG-740, próximo a cidade de Lagoa Grande, no Noroeste do Estado. O fato foi registrado por volta das 16h00 desta quinta-feira (12/10), na altura do KM 25, aproximadamente um quilômetro da cidade.

De acordo com informações da Polícia Militar Rodoviária, o condutor do veículo GM/Chevette, Leandro Santos da Silva, 34 anos, seguia pela rodovia sentido Lagoa Grande, quando perdeu o controle da direção vindo a capotar. O motorista do veículo e os passageiros Daniel Alves Ramos de Oliveira, 18 anos, Kaliton Antônio da Silva, 18 anos e Thiago Cesar Araújo, 20 anos, sofreram ferimentos e foram socorridos para o Hospital Regional de Patos de Minas.

Já Gabriel Lazaro Araújo, 18 anos não teve a mesma sorte e acabou falecendo no local do acidente. O corpo do jovem foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Patos de Minas, para ser constatada a causa da morte e depois liberado para a família. A perícia da Polícia Civil esteve no local para tentar identificar as causas do acidente. As vitimas de ferimentos permanecem internadas em observação.

Fonte: PO Noticias 

A Petrobras aumentou em 12,9% o gás de cozinha (GLP) vendido em botijões de até 13 Kg. O aumento entra em vigor a partir da zero hora da quarta-feira, 11 de outubro.

“O porcentual de reajuste foi calculado de acordo com a política de preços divulgada em 07/06/2017 e reflete, principalmente, a variação das cotações do produto no mercado internacional”, informou a estatal, em comunicado.

A empresa informa ainda que o aumento ao consumidor dependerá do repasse das distribuidoras e revendedores, mas, se for integralmente, a estimativa é de que o preço do botijão de GLP P-13 possa ser reajustado, em média, em 5,1% ou cerca de R$ 3,09 cada.

“Isso se forem mantidas as margens de distribuição e de revenda e as alíquotas de tributos”, explicou a companhia.

Fonte: Agência Estado

A Lagoa do Parque do Mocambo voltou a ficar movimentada neste fim de semana. É que os pedalinhos voltaram a compor o cenário do espaço de lazer. Centenas de famílias fizeram o passeio que atrai pessoas de todas as idades. A movimentação foi grande para o primeiro fim de semana de retorno da atração à Lagoa do Mocambo.

Para esta nova fase, os equipamentos ganharam nova pintura e cores. A empresa responsável por administrar os passeios e zelar pelos equipamentos é a Pier 21 Entretenimentos, vencedora da licitação realizada pelo Município. O responsável pela empresa que venceu a licitação, Bruno Henrique Gomes, informou que os pedalinhos ficaram por um período fora de uso, devido à manutenção que se fazia necessária. “Foram algumas semanas para que pudéssemos realizar a reforma e a pintura dos pedalinhos. Das dez unidades, sete já estão disponíveis para uso. As outras três unidades poderão também ser utilizadas, assim que os reparos estiverem concluídos”, disse Bruno Gomes.

Nesse fim de semana, apenas quatro pedalinhos foram colocados em funcionamento e atraíram uma média de 120 pessoas nos dois dias de funcionamento. Para o próximo fim de semana, outros três, totalizando sete equipamentos estarão disponíveis.

Os passeios de pedalinho têm duração de 10 minutos e os valores são de R$ 3 reais para utilização individual e R$ 5 reais por casal. Crianças de até 5 anos de idade não pagam, desde que acompanhadas pelos pais ou responsáveis. Toda a movimentação é acompanhada por gurada-vidas.

A empresa, que vai trabalhar nos pedalinhos, estará também fazendo a manutenção da ponte da Lagoa e já realizou a construção da guarita para os guarda-vidas. Outros investimentos estão previstos para o local.

Desde a sua criação, o Parque Municipal do Mocambo tem se consolidado na propagação de eventos de cunho cultural, esportivo e de lazer. Com a nova forma de governar do prefeito de Patos de Minas, José Eustáquio Rodrigues Alves, parcerias são realizadas a todo o momento, buscando o crescimento social e econômico da cidade. Fomentar o turismo e o lazer é um dos compromissos da administração, por isso, os pedalinhos do Parque Municipal do Mocambo foram terceirizados, visando à melhoria do atendimento ao público e aos visitantes do parque para que, com maior qualidade e segurança, o serviço fosse disponibilizado à população.

Fonte: Patos Agora 

Um idoso de 70 anos foi conduzido para a Delegacia da Polícia Civil nessa segunda-feira (09) acusado de manter a esposa em cárcere privado. A Polícia Militar foi acionada por servidoras do Centro de Referência em Assistência Social de Carmo do Paranaíba – Creas – que foram investigar a denúncia e foram ameaçadas.

De acordo com o boletim de ocorrência, pelo menos sete denúncias anônimas chegaram ao Creas relatando o caso. Nessa segunda-feira, as servidoras foram até a residência do casal na rua Zico da Usina avaliar o caso e foram ameaçadas. Além de tratar as servidoras de putas, o idoso disse que ia furá-las na faca.

A Polícia Militar foi acionada e, ao proceder buscas pessoais no idoso, encontrou um canivete em seu bolso. Ele foi preso em flagrante e encaminhado para a Delegacia da Polícia Civil de Carmo do Paranaíba.  A denúncia de cárcere privado continuará sendo investigada.

A idosa de 86 anos ficou sob os cuidados das agentes do Centro de Referência em Assistência Social de Carmo do Paranaíba.

Fonte: Patos Hoje

A secretaria municipal de Saúde, em parceria com a Fundação Hemominas e Votorantim Metais, convida a população para participar desta nobre iniciativa, seja sob a forma de divulgação em suas respectivas redes sociais, seja pelo efetivo ato da doação de sangue. A campanha será realizada no dia 21 de outubro, das 7h às 11h, na Policlínica.

Confira aqui os requisitos básicos que habilitam um doador: http://www.brasil.gov.br/…/confira-requisitos-basicos-para-…

Procure a secretaria da Saúde para mais informações.

 

 

Fonte: Prefeitura Municipal de Vazante

Pagina 5 de 358